Autonomia infantil: o que contribui para a sua construção diária?

31 de outubro de 2022

As crianças são ativas, cheias de energia e estão sempre aprendendo sobre o mundo, especialmente sobre as formas de exercitar as muitas funções do corpo humano. Uma das maneiras mais interessantes e eficazes de compartilhar conhecimento com as crianças é por meio da interação, especialmente a que acontece entre crianças de diversas faixas etárias, que...

As crianças são ativas, cheias de energia e estão sempre aprendendo sobre o mundo, especialmente sobre as formas de exercitar as muitas funções do corpo humano. Uma das maneiras mais interessantes e eficazes de compartilhar conhecimento com as crianças é por meio da interação, especialmente a que acontece entre crianças de diversas faixas etárias, que pode ser promovida pela autonomia.

Uma pesquisa sobre as ações que favorecem o desenvolvimento intelectual e social das crianças, desenvolvida pela Universidade Federal da Paraíba, indica que a interação estimula o aprimoramento das capacidades cognitivas e sociais dos mais novos, além de possibilitar, ainda, o desenvolvimento de habilidades relacionadas à memória e à imaginação infantil. E, na Upuerê Educação Infantil, referência no ensino infantil no Espírito Santo desde 1993, as crianças são incentivadas diariamente a interagir não apenas com outras pessoas, como também com a natureza, essencial para a criatividade e a imaginação de cada uma.

Construção de autonomia infantil a partir das brincadeirasAlém das habilidades citadas acima, a interação é essencial para a construção da autonomia infantil. A Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP), elaborada na década de 1920 por Lev Vygotsky – psicólogo bielorusso e autor de mais de duzentos trabalhos relacionados à psicologia, educação e ciências sociais –, traz em seu conceito a ideia de que algumas atividades que a criança, em determinado momento, só consegue fazer com ajuda, logo conseguirá realizar sozinha. Entretanto, tal feito só será possível de ser alcançado se o ambiente que ela está inserida transmitir segurança e confiança – para que ela possa realizar novas atividades sozinha.

“Com o apoio dos educadores e dos pais, ao propor uma atividade lúdica que promove a interação, que não significa ser apenas entre as pessoas, as crianças se sentem mais envolvidas com a possibilidade de descobrir novas texturas, cores, habilidades e expressões. Aos quatro anos de idade, as crianças já conseguem compreender que os colegas possuem sentimentos, ações e ideias diferentes das delas e, para que elas possam se aprofundar nessa descoberta, aqui, na Upuerê, incluímos na rotina diária a convivência em tempo integral com crianças em outras fases, para que, juntas, possam interagir e explorar um ambiente de aprendizagem diverso”, explica Zildenar Alves, coordenadora pedagógica da Upuerê Educação Infantil.

O que a interação promove no desenvolvimento infantil?

Por meio da interação e da convivência das crianças com outras de diversas faixas etárias e, também, com adultos, as crianças experienciam, na prática diária na Upuerê, como a vivência pode contribuir para o desenvolvimento delas e passam a ser mais cuidadosas com colegas menores, apresentam evolução na fala e se tornam mais independentes, além de desenvolverem seus aspectos sociais e, claro, sua autonomia.

No dia a dia, a convivência com outras crianças de diferentes faixas etárias pode ser vista, principalmente, dentro de casa.

“Tenho filhas gêmeas em anos iniciais e pude notar melhorias em ambas após matricular as duas na educação infantil. Elas passaram a ser mais cuidadosas com os colegas, especialmente com os mais novos, apresentaram melhor desenvolvimento da fala e já começaram a comer sozinhas, o que demonstra a independência delas. Também percebemos o aprimoramento individual de cada uma, como da Luiza, por exemplo, que era mais tímida e passou a ser mais comunicativa a partir das atividades interativas na escola, porque começou a ter contato com outras crianças em diversas situações diferentes”, comenta Karoliny Veronese, pediatra e mãe integrante da comunidade Upuerê.

Construção da autonomia a partir da alimentação infantil na Upuerê Construção da autonomia infantil na horta da Upuerê

O que mais auxilia na construção da autonomia?

Zildenar comenta que, além da interação, outros fatores colaboram com a construção da autonomia infantil, como o ato de brincar – que enraíza valores nas crianças com o intuito de torná-las expressivas e de contribuir para a manifestação, de maneira espontânea, de suas visões, pensamentos e sentimentos sobre o mundo e onde vivem.

Autonomia infantil nas brincadeiras no espaço aberto da Upuerê“Enquanto brincam, as crianças experimentam novas formas de se comunicar umas com as outras e, a partir da brincadeira escolhida, resgatam valores familiares, passados de geração em geração. Neste quesito, a brincadeira é um instrumento, também, de desenvolvimento físico, social, cultural e afetivo, além de promover a socialização entre as crianças, o estímulo da criatividade, da colaboração e da autonomia, o contato com a imaginação, fantasia e o desenvolvimento de habilidades, e a contribuição para o contato entre criança e natureza, quando as brincadeiras acontecem ao ar livre, prática que é incentivada e vivenciada diariamente aqui, na Upuerê”, afirma a profissional.

A coordenadora pedagógica explica, ainda, que a sensação de conforto, acolhimento, segurança e apoio transmitido pelos pais é essencial para que a criança se sinta confiante para vivenciar novas experiências sozinha – e, assim, contribuir para a construção de sua autonomia.

“Um ambiente familiar seguro e acolhedor estimula os filhos a explorarem novos cenários, emoções a se descobrirem nesse processo. Quando inserida nesse contexto familiar acolhedor, além de a criança se desenvolver de forma mais saudável, a família se torna mais próxima, fortalece vínculos e firmam pilares de acolhimento e de apoio, o que é fundamental para a construção e o crescimento saudável das crianças”, esclarece Zildenar.

A construção da autonomia na Upuerê

Na Upuerê, diariamente, as crianças são incentivadas a interagir com os colegas e descobrir o mundo por meio de diferentes tipos de aprendizado. Com o apoio de nossos educadores, contribuímos para que sejam trabalhadas a autonomia e a socialização, entre outras habilidades infantis, além de priorizar o atendimento acolhedor e individual a cada criança.

Construção da autonomia a partir da vivência musical Construção da autonomia infantil a partir da natação Construção da autonomia infantil a partir da psicomotricidade

Para complementar as atividades exercidas durante o ensino integral, promovemos, ainda, a interação com outras áreas de ensino, como a língua inglesa, musicalização, capoeira, expressão corporal e motrivivência.

Nosso objetivo é formar indivíduos capazes de produzir e criar, não apenas de repetir. Por isso, priorizamos experiências enriquecedoras que promovem o desenvolvimento saudável de nossas crianças.

E, para isso, nossa estrutura conta com 3.000 m² de área natural, sala de sono (com educadores que ficam à disposição das crianças), segurança, pátio arborizado com árvores frutíferas, piscina aquecida, quadra coberta, salas de aula amplas, climatizadas e digitais (do G3 ao G5), ateliê para artes, banheiros adaptados às necessidades das crianças, cozinhas, refeitórios, solários, biblioteca e amplo auditório.

https://www.upuere.com.br/wp-content/uploads/2021/07/logo-upuere-horizontal-rodape.png
Upuerê Educação Infantil

Somos referência em Educação Infantil no ES, desde 1993. Prezamos pelo desenvolvimento das crianças como cidadãs do mundo.

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e se mantenha atualizado sobre tudo o que acontece na Upuerê.

    Tecnologia Tipz

    Agradecemos a sua visita

    Comunicamos que encerramos as nossas atividades no dia 22/12/2023. 

    À todas as famílias, colaboradores e parceiros, muito obrigado. Fique à vontade para navegar em nosso site e aproveitar todo o conteúdo, feito com muito carinho para todos que têm a alegria de ter crianças em suas vidas.