Como compreender a frustração e a euforia desde a primeira infância?

27 de dezembro de 2022

Na primeira infância, brincar é o ato mais importante da rotina infantil. Seja em grupo ou individualmente, com crianças ou com a família, em casa ou na escola, é por meio da prática divertida que as crianças mais compreendem conceitos que levarão para toda a vida. Regras, emoções, particularidades e habilidades são alguns itens que...

Na primeira infância, brincar é o ato mais importante da rotina infantil. Seja em grupo ou individualmente, com crianças ou com a família, em casa ou na escola, é por meio da prática divertida que as crianças mais compreendem conceitos que levarão para toda a vida. Regras, emoções, particularidades e habilidades são alguns itens que os mais novos passam a compreender melhor quando em prática de uma brincadeira em que se envolveram por completo.

Participar de brincadeiras pode influenciar em práticas esportivas, por exemplo, que contribuem para o desenvolvimento saudável infantil, para afastar possíveis atrasos na saúde mental das crianças e, principalmente, para a compreensão acerca das emoções infantis. Um estudo realizado nos Estados Unidos e publicado na revista científica Plos One indica que as crianças que participam ativamente de práticas esportivas coletivas apresentam melhor desenvolvimento relacionado à construção mental e afetiva do que as que não participam.

Com os resultados alcançados, a pesquisa reforça que participar de esportes pode colaborar com o desenvolvimento mental das crianças e, especialmente, com o emocional, já que auxilia na compreensão de como lidar com alguns sentimentos específicos como a frustração ao perder ou ganhar um jogo.

Na Upuerê Educação Infantil, referência no ensino infantil no Espírito Santo desde 1993, as crianças vivenciam e compreendem ativamente as competências socioemocionais nas brincadeiras e atividades lúdicas que praticam ao ar livre – pois o contato com a natureza contribui para a principal missão da instituição: a de colaborar com a formação de indivíduos que saibam criar e se relacionar, não apenas repetir.

Talita Espíndula explica que compreender as emoções ainda na primeira infância é fundamental para as crianças moldarem, à sua própria maneira, as relações que podem construir com outras pessoas de diferentes idades a partir da forma com que lidam com os próprios sentimentos.

“Saber lidar com as nossas emoções pode auxiliar na maneira com que nos expressamos, criamos, nos relacionamos com outros indivíduos. Compreender o que cada sentimento significa quando o sentimos pode influenciar em nossas ações imediatas e, por isso, é importante entender, desde crianças, como as emoções impactam as nossas relações. Aqui, na Upuerê, desenvolver a habilidade de nos conhecermos melhor por meio de brincadeiras, atividades lúdicas e pelo compartilhamento de aventuras auxilia na compreensão dos nossos sentimentos sobre o próximo e como vamos nos posicionar, futuramente, como indivíduos”, comenta a psicóloga da Upuerê Educação Infantil.

Como as crianças podem lidar com as frustrações e euforias de perder e ganhar?

Brincadeiras e emoções na Upuerê

Principalmente nos esportes e nas brincadeiras, mencionadas acima, as crianças podem compreender além das normas a serem seguidas e sobre a coletividade ou a individualidade, por exemplo. 

Talita menciona que, especialmente nessas atividades, as crianças podem compreender conceitos como perder e ganhar, e começar a entender como elas podem lidar com os sentimentos gerados a partir de cada ação, como a frustração de perder em uma brincadeira ou a euforia de ganhar uma partida de futebol.

“A melhor maneira de assimilar o que perder e ganhar significa é na prática, e isso não quer dizer que as crianças vão entender o que acontece sozinhos. Nós, enquanto adultos, precisamos acolher, mostrar a importância de perder e de ganhar nos momentos certos. Perder é comum, mas é passageiro, e as crianças precisam compreender que nem sempre a vontade de ganhar vai prevalecer em um jogo. Por isso, precisamos evidenciar que a frustração é normal, mas que, se a criança continuar praticando e se aprimorando, é possível alcançar a euforia de ganhar uma partida, por exemplo. Durante este processo de constante desenvolvimento, melhorias são originadas, como a construção da memória, do raciocínio e da criatividade infantil, e, principalmente, das habilidades socioemocionais, que tornam nossas crianças mais resilientes e as auxiliam a construir o próprio autoconhecimento”, afirma Talita.

Como os pais podem contribuir para a compreensão das emoções?

A profissional menciona que o ambiente escolar é essencial para contribuir com a compreensão infantil acerca da frustração e da euforia. Além deste ambiente, os principais influenciadores no processo de compreensão das emoções são os próprios pais, os modelos em que as crianças se espelham para imitar e, assim, assimilar cada vivência.

“Até que elas entendam, por si mesmas, o que cada experiência significa, as crianças veem nos pais o que é possível fazer. Especialmente no processo de descobrimento das emoções, as crianças se espelham nos mais velhos para saber como reagir a determinadas situações, como em uma partida de futebol, por exemplo. Quando o time para o qual a família torce perde, há um sentimento geral de frustração, e o de euforia sobressai quando o time vence o jogo. A partir desses movimentos, as crianças observam como os seus pais reagem e acabam por reproduzir esses comportamentos quando vivenciam a frustração ou a euforia em brincadeiras com os colegas. Lidar com as emoções é um processo constante de autoconhecimento e de análise interna até mesmo para nós, adultos, por isso é importante ter atenção a como reagir em frente das crianças, para que elas não reproduzam comportamentos negativos com os amigos”, reforça a psicóloga.

Talita sugere que, além de controlar as próprias reações em frente às crianças, os pais podem, sempre, conversar e aconselhar os filhos sobre como lidar com a frustração, especialmente, já que pode deixar as crianças tristes por perder em algo.

“Compreender os conceitos de ganhar e perder desde a primeira infância contribui para evitar a birra e para que as crianças comecem a assimilar a frustração aos poucos, já que é um sentimento que precisamos lidar em todas as fases da vida. Além disso, lidar melhor com a frustração e a euforia pode contribuir para que as crianças aproveitem e se divirtam mais nas brincadeiras, nos esportes e em todas as demais vivências. Aqui, na Upuerê, as crianças assimilam melhor as experiências, sentimentos e atividades em um quintal aberto, com contato constante com a natureza, que proporciona, ainda, o desenvolvimento constante de habilidades individuais, coletivas e que, com certeza, estarão presentes em todas as fases da vida delas”, finaliza a psicóloga.

As emoções infantis na Upuerê

A educação infantil é essencial para as nossas crianças, e poder contribuir para a criação e o desenvolvimento de habilidades socioemocionais para o futuro delas não tem preço. Por isso, aqui, na Upuerê, valorizamos a rotina familiar, a parceria com as famílias, as necessidades de cada criança e, claro, o crescimento saudável delas com práticas diárias que colaboram diretamente para a formação de indivíduos que saibam criar e se relacionar, e não apenas repetir.

Quintal da UpuerêA frustração e a euforia são fundamentais para o processo de autoconhecimento, para contribuir com o desenvolvimento das potencialidades físicas e psíquicas das crianças, e para aprimorar as competências socioemocionais infantis. Portanto, priorizamos o contato com a natureza em nosso plano pedagógico como fator essencial para o aprendizado, para compartilhar conhecimento e para formar vínculos sociais, afetivos e éticos a partir da convivência entre as crianças.

Nossa estrutura conta com uma área ampla e aberta de 3.000 m², além de sala de sono (com educadores que ficam à disposição das crianças), segurança, pátio arborizado com árvores frutíferas, educadores qualificados e especializados em cuidado infantil, piscina aquecida, quadra coberta, salas de aula amplas e climatizadas, salas digitais (do Grupo 3 ao Grupo 5), ateliê para artes, banheiros adaptados às necessidades das crianças, cozinhas, refeitórios, solários, biblioteca e amplo auditório.

https://www.upuere.com.br/wp-content/uploads/2021/07/logo-upuere-horizontal-rodape.png
Upuerê Educação Infantil

Somos referência em Educação Infantil no ES, desde 1993. Prezamos pelo desenvolvimento das crianças como cidadãs do mundo.

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e se mantenha atualizado sobre tudo o que acontece na Upuerê.

    Tecnologia Tipz

    Agradecemos a sua visita

    Comunicamos que encerramos as nossas atividades no dia 22/12/2023. 

    À todas as famílias, colaboradores e parceiros, muito obrigado. Fique à vontade para navegar em nosso site e aproveitar todo o conteúdo, feito com muito carinho para todos que têm a alegria de ter crianças em suas vidas.