Desenvolvimento InfantilDestaque HomeVivência musical fortalece o desenvolvimento psicossocial infantil

21 de julho de 2022

Estudo publicado na Revista JAMA Network associa as intervenções musicais à melhora da qualidade de vida, que auxilia a saúde mental e as relações sociais. Especialista capixaba explica os pontos positivos de inserir a música na educação infantil.

A música sempre desperta o interesse, principalmente, das crianças, pois elas vivem um momento de descoberta de sentidos, como o olfato, o toque e a audição. Dessa forma, a educação infantil requer estímulos para que essas funções sejam trabalhadas desde a infância. A música, por exemplo, é uma ferramenta de extrema importância para que seja ensinado sobre tempo, sentidos audiovisuais, alfabetização e cultura. Estudo publicado na Revista JAMA Network investiga as vantagens mais aparentes da música, entre elas estão a melhora da qualidade de vida e da saúde mental, comparada, inclusive, com resultados proporcionados pela prática de atividade física. A aproximação parental e o fortalecimento de laços de amizades também podem estar atrelados à música, visto que as letras cantadas e tocadas podem transmitir sentimentos e fazer com que a criança se expresse por meio dela.

Talita Espíndula reforça que a musicalização na educação infantil é fundamental para estimular uma aprendizagem mais criativa e divertida para as crianças. “Prender a atenção das crianças é de suma importância para garantir que elas retenham o conhecimento ensinado e a música é uma ótima ferramenta para essa missão, além de dar espaço para que elas expressem seus sentimentos por meio da fala e da expressão corporal. Afinal, aprender a verbalizar o que está sentindo, já nessa fase, beneficia a formação educacional e pessoal. Ao inserir a música na rotina da educação infantil, já é possível notar reações mais positivas nas atividades psicomotoras e, também, nas relações sociais”, comenta a psicóloga da Upuerê Educação Infantil.

Como incluir a musicalização na educação infantil?

A especialista explica que a modalidade didática deve ser implementada aos poucos, visto que a musicalização no ensino precisa respeitar o grau de desenvolvimento de cada fase da infância. “A partir do momento em que as crianças começam a reagir a estímulos de comunicação, seja por meio de gestos ou falas, é possível inserir a música no momento de ensino. É viável, por exemplo, explorar os formatos musicais, como a capela das músicas para as crianças ouvirem, e, por meio da repetição, treinar a fala e os instrumentos, que transmitem sons e vibrações que estimulam a coordenação motora e a concentração. A música pode auxiliar, ainda, no processo de aprendizagem de outras línguas, já que, na infância, reter esse tipo de conhecimento é muito mais fácil”, argumenta Talita.

https://www.upuere.com.br/wp-content/uploads/2021/07/logo-upuere-horizontal-rodape.png
Upuerê Educação Infantil

Somos referência em Educação Infantil no ES, desde 1993. Prezamos pelo desenvolvimento das crianças como cidadãs do mundo.

Receba nossas novidades

Cadastre-se em nossa newsletter e se mantenha atualizado sobre tudo o que acontece na Upuerê.

    Tecnologia Tipz

    ×